Ô, coisinha, tão bonitinha do pai

Depois de boas viagens, algumas que o tempo, ou a preguiça mesmo, não deixou publicar, entramos em uma viagem nova, profunda e apaixonante. E está só no começo…

Engravidamos e fomos descobrir a gravidez no dia do meu aniversário, em outubro de 2013. E agora, José? Não sabíamos antes de casar como seria o casamento, mas parecia ser algo mais fácil. Agora ter um filho?! O que será o amanhã? Dá-lhe samba de novo. Diz seu Moacir que tem misturas que dão certo e outras não… Será que nossa mistura ia dar certo?! Viria um menino ou uma menina? Como se chamaria? Estamos prontos pra isso? O dinheiro vai dar?

Mesmo com muitas incertezas, Deus continuou abençoando, como sempre, e foi tudo dando muito certo e foi tudo muito gostoso. Vieram: a descoberta do sexo em um ultrassom de mama, como assim!?, a definição do nome, o chá de fraldas, a arrumação do quarto, como conseguimos tirar todas as tranqueiras daquele guarda-roupa?, as costuras da futura mamãe, a barriga gigante, os chutinhos que depois viraram chutões…

E depois de 38 semanas cheias de apreensão e expectativas, nossa misturinha chegou! O parto foi emocionante e o papai aqui passou um aperto grande. Suei frio e as vistas escureceram, mas aguentei enquanto deu!

Obrigado Senhor pelo nosso filho, por tantas bênçãos e por tantas pessoas boas e amorosas em nossa volta que são enviadas por Ti para nos abençoar!

Como em alguns trechos do samba do título:

Você vale ouro, todo meu tesouro! Agradeço a Deus por que lhe fez!
Ô, coisinha, tão bonitinha do pai!

 

PS. Não vem com manual! ;-)

Publicado em Estevão | 5 Comentários

(Des)Aventuras em série

Prosseguimos nossa viagem no belo estado de Alagoas. Resolvemos voltar a praia do Francês, e Gunga, além de conhecer novos lugares: Paripueira e Maragogi.

Alugamos um automóvel assim que saímos do aeroporto em Maceió. Havíamos feito uma reserva pela Unidas antecipadamente, mas a cancelamos após receber uma proposta melhor de uma locadora desconhecida. Fomos com a cara e a coragem e por enquanto tá dando certo.

Estamos nos saindo bem com o GPS do celular. E pela sabiduria do co-piloto, eu, dei conta logo no começo de colocar um endereço errado. Fomos parar no meio de uma rua só de ônibus, no centro de Maceió. Depois de andar em círculos por alguns momentos, dispensamos o GPS e fomos pedindo informação. =) Assim conseguimos chegar no Francês sem erro.

Voltamos a usar o GPS de novo e após instalar um novo aplicativo, graças ao Nilson, não tivemos mais problemas. E o co-piloto passou a ser mais atento ao informar os endereços no aparelho.

Visitamos o Gunga no segundo dia, chegando por terra, ano passado foi pelo mar. Paramos no mirante e ficamos um tempinho admirando a bela paisagem dos milhares de coqueiros junto a praia. Muito bonito.

E lá começou nosso primeiro insucesso. O ativo aqui, eu, nunca havia andado de Banana Boat na vida, e quis andar. Fomos até o pessoal da Banana, pagamos, vestimos os coletes e fomos pra “aventura”.

Tudo ia muito bem, até que em determinado momento, não sei se por um solavanco natural da bóia com a água, ou da inabilidade nata do bajojo em se manter de equilibrado, caí do troço sozinho e fiquei dependurado pela alça, segurando com toda força, e a Banana a toda velocidade.

Nem os pilotos do barco, nem os tripulantes da Banana perceberam que eu havia caído. Lá estava eu pendurado, e com a alta velocidade, fui vendo a sunga descer até quase nos joelhos. Eu não sabia se deixava a poupança a mostra, ou se eu virava, porque os jatos de água que espirravam com toda força, atingiam as partes baixas, e aquilo tava me matando de dor.

Felizmente, o barco tava longe da praia, e ninguém viu o ocorrido, e logo logo o Nilso percebeu que eu havia caído e avisou os pilotos. Assim pude me recompor e voltar a Banana. Eu que estava na última posição passei para a penúltima. O risco de cair daquela forma diminuiu, mas toda hora que a banana virava de propósito, o amigo da frente sentava o pé na minha cachola.

Gostei tanto da Banana que acho que uma vez foi suficiente pro resto da vida!

Voltamos pro Francês de tarde e curtimos mais praia sem maiores aventuras.

No dia seguinte, depois do almoço, fomos conhecer Paripueira. Havíamos reservado uma pousada pelo Peixe Urbano lá. Ao chegar à pousada, tivemos boas surpresas. Parece que os quartos não tinham sido arrumados. Tentaram nos colocar em um quarto com o frigobar mofado e sem chuveiro, além de uma limpeza meio duvidosa. O quarto dos dindis estava bem avacalhado também, e até a descarga não funcionava direito. Combinamos de ir a praia para o pessoal da pousada dar uma solução.

A praia lá é bem legal, não tem ondas, e o arrecife parece que é lá no meio do mar, bem longe que a vista nem alcança direito. Caminhamos mais de meia hora dentro do mar e a água custou a cobrir a cintura. Depois de uma caminhadinha na água e ver o sol se por, voltamos à pendenga.

Arrumaram o chuveiro no quarto que estava faltando, fingiram que limparam outro e ficou por isso mesmo. Como precisávamos de passar uma noite e não iríamos receber o dinheiro de volta sem penar um montão, ficamos.  Passamos a noite, tomamos café e seguimos rumo a Maragogi.

A praia em Maragogi é linda. Demos um pequeno passeio pela cidade. Iríamos ficar só um dia, mas nos informaram que a maré não tava boa para os passeios nas piscinas naturais. Daí resolvemos seguir viagem para Porto de Galinhas. Notamos que estamos perdendo muito tempo nos trajetos, na mudança de pousadas, e ao desfazer e fazer malas. Por isso decidimos aproveitar um lugar melhor ao invés de ficar de cidade em cidade na correria.

Estamos em nosso destino e vamos ficar por 3 dias. Todos estão bem. Sobre o passeio aqui, os relatos serão assunto pra outro post.

Obrigado Senhor por seu cuidado conosco e seu grande amor.

Fotos!

Ps. Peixe Urbano e Groupon tão com cada furada ultimamente. Compra mais não, viu!

Ps2. Escrivinhei até ardê!

Ps3. Enjoei de banana… =p

Publicado em Alagoas | Marcado com , , , | 9 Comentários

Grande tão grande, fundo profundo!

Passamos cinco dias ótimos em Aracaju, na companhia da Lulu, Bela e Victor. Fizemos muitos passeios divertidos: conhecemos o Museu da Gente Sergipana, tomamos café nordestino no mercado, como diria dona Lu: que délia!, andamos pela feira de artesanato, caminhamos pela bem estruturada orla, vimos a alimentação dos peixes no oceanário, curtimos um bocado da praia, fomos no grupo na casa do Bira, comemos no Maggs, tudo da mió qualidade!

Mas não seria tão bom e tão agradável estar em Aracaju se não fosse pra ficar na companhia da família Cocarelli. Sim! Vocês são joia demais. Quem dá conta de não morrer de alegria ao ver e ouvir a Lulu cantando a música do título do post? Queria ter filmado pra você ver que fofura que é. E o tanto que somos bem tratados, cuidados e paparicados por esta família maravilhosa? Nem tem como contar!

Obrigado mais uma vez por tudo. Vocês são bênçãos de Deus em nossas vidas.

Amamos vocês!

E agora, mais um tiquinho de fotos. ;)

Inté!

Ps. Já chegamos no Francês, AL e estamos todos bem!

Ps.2 Não nos esquecemos de você, Chiquita! =)

Publicado em Aracaju | Deixe um comentário

Nós na boa terra

Eu e a Preta estamos de férias. Viemos visitar o nordeste na companhia dos dindis Dilsinho e Gisleide. A primeira parada foi em Salvador, na casa de mais dindis, Bruno e Lucimara. E além deles, tem mais uma pessoinha viajando conosco. Estamos grávidos! E felizes. :) Estamos entrando na 8 semana de gestação. Temos tentado fazer só passeios leves, para não estressar o bebê que está se formando.

Estivemos em Vila do Atlântico em Lauro de Freitas, visitamos a praia do Forte, visitamos a igreja que se reúne em Bonoco, e hoje fizemos um city tour para conhecer um pouco mais de Salvador, na parte histórica. Fomos ao Mercado Modelo, Elevador Lacerda e passeamos um pouco pelas ruas do Pelourinho. E antes passeamos pelo Farol da Barra. Tudo foi bem legal. Interessante pensar que aqui foi a primeira capital do país e a idade destas construções.

E para o passeio de hoje, contamos com mais um casal de amigos, Ademar e Isnara. Somos privilegiados por contar com tantos amigos que nos são tão próximos e que podemos contar a todo momento. Obrigado Senhor por mais esta viagem!

Seguimos agora rumo a Aracaju! Nóro, mana e Lulu que nos aguardem! ;)

Obrigado Bruno e Lu por nos receber tão bem! Vocês são ótimas companhias e fazem falta em BH!

Publicado em Bahia | 1 Comentário

Galinha ou cavalo?

Um fazendeiro, intrigado com seu relacionamento com a esposa, vendo só ela mandar o tempo todo, resolve fazer uma pesquisa na região.
Decide enviar dois de seus capatazes para o campo, investigar nas fazendas vizinhas como eram os relacionamentos marido/mulher. Junto com eles, deviam levar 10 cavalos e 10 galinhas.

A missão era chegar na fazenda e pedir pouso para eles e os animais.
Se na casa que chegassem, constatassem que o marido é quem mandava na casa, deixavam 1 cavalo de presente.
Caso contrário, se a esposa mandasse na casa, deixavam 1 galinha.

Na primeira fazenda, ao pedirem pousada, são muito bem recebidos pelo fazendeiro, porém ao entrar dentro da casa, começam a ouvir reclamações da mulher e ver o marido murchando:
Quem entrou dentro de casa com esses pés tudo sujo? Num vô limpar isso não? E essa bicharada aqui na porta? Que bagunça é essa, Zé? …
Os capatazes de bate pronto, pedem licença, dão uma galinha de presente ao fazendeiro, que não entende o presente, se desculpam e seguem viagem.

E assim sucedeu em cada fazenda que visitavam, sempre deixando uma galinha.
Após constatarem que nas 9 fazendas as comadres estavam mandando e desmandando, sem esperanças de ver algo diferente, os capatazes chegam na última fazenda.

Pedem pouso e são prontamente atendidos pelo dono da fazenda que já vai dando ordens à patroa:
Muié, vai arrumar a janta que temos convidados para passar a noite aqui em casa! Arrume a água quente e toalhas para eles banhar! Arrume também o quarto onde vão passar a noite! Depois arrume a cocheira com comida pros animais dos companheiros. E amanhã bem cedo tem que fazer café para eles que irão partir assim que romper o dia!
A esposa respondendo todas as ordens com um “sim sinhô” e cabeça baixa, ao terminar de ouvi-las sai com pressa a trabalhar.
Surpresos, os capatazes se entreolham e comentam que ali o batido era diferente.

No outro dia, admirados pelo “sistema” bem estabelecido na fazenda, dão ao dono a opção de escolher um dos cavalos de presente. Ele resiste um pouco ao receber o presente, mas com a insistência dos convidados, escolhe um cavalo pintado.

Se despedem satisfeitos e saindo, vão levando a tropa.
Ao cruzar a porteira, escutam o fazendeiro os chamando, vindo na carreira com o cavalo pintado.
Ô companheiros, eu gostei mais do pintado, mas a muié gostou mais do cavalo baio, sabem como é, né, dá pra trocar?!
O senhor pode voltar é com uma galinha!!! – Respondem os capatazes!

___

E na sua casa, é pra deixar uma galinha ou um cavalo? ;)

PS. Este “causo” aprendi com o Mateus Cerqueira, que como diz ele, é da Chapada Morada Nova de Minas é de onde ele trazia os passarinhos! =D

Publicado em Uncategorized | Marcado com , | 3 Comentários

O Rio de Janeiro continua lindo

Precisávamos vir ao Rio para tentar tirar o visto. Então, porque não aproveitar o fim de semana para curtir a cidade maravilhosa?

[Atualizado em 17/06/2013: Yes, we have visa!]

Comentei com o Elon que estaríamos vindo incomoda-lo neste fim de semana. Ele disse que nos receberia sim, que podíamos vir sem problemas. Com a oportunidade de vir, convidamos a d. Lucijane, minha querida sogra :) sim, é possível ter uma sogra bacana, verdade verdadeira, para passear conosco. E assim, viemos e fomos super bem-recebidos:

Casa do Elon

Só que ele e a Thaís não estariam aqui. Saíram de férias!

Claro, o Elon avisou antes, mandou um monte de dicas, nos deixou super a vontade e deixou a chave do apê com um vizinho. Foi ótimo, mas seria bem melhor se ele e a Thaís estivessem aqui. Obrigado vocês, Elon e Thaís, por tudo! Que o bondoso Deus os abençoe! Voltaremos para aproveitar da companhia de vocês.

Chegamos e o dia estava meio fechado, chuviscando. Ficamos por perto. Caminhadinhas perto do Botafogo até a praia Vermelha, passando pelo morro da Urca onde é possível vê-o e também ver o Pão de Açúcar. Bem bonito!

???????????????????????????????

Vista do Cristo Redentor a partir do apartamento

???????????????????????????????

Enseada do Botafogo e Morro da Urca

???????????????????????????????

Pão de Açúcar e o bondinho

???????????????????????????????

Praia Vermelha

???????????????????????????????

Museu de Ciência da Terra

Hoje, domingo, o sol abriu e fomos privilegiados em poder passear no Corcovado com o dia bem limpo e o céu azul para conhecer o Cristo Redentor. A vista de lá é linda. Valeu a pena. E depois do almoço, aproveitamos para fazer uma caminhada desde o Leme até Ipanema. Com a copa das confederações a cidade está cheia e os pontos turísticos lotados de gringos. Dá-lhe Babel.

Obrigado Senhor por mais este fim de semana tão agradável!

???????????????????????????????

Maracanã

??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ???????????????????????????????

Lagoa Rodrigo de Freitas

Lagoa Rodrigo de Freitas

Pão de Açúcar

Pão de Açúcar

??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ??????????????????????????????? ???????????????????????????????

Cartão postal mais lindo do mundo!

Cartão postal mais lindo do mundo!

Dona Lu no Copacabana Palace

Dona Lu no Copacabana Palace

Que que isso, Drummond?

Que que isso, Drummond?

Copacabana

Copacabana

Ipanema

Ipanema

Arpoador

Arpoador

??????????????????????????????? ???????????????????????????????

Publicado em Rio de Janeiro | Marcado com , , , , | 9 Comentários

Sol, sal e céu de Maceió

Chegamos ao fim do nosso passeio aqui no Francês. Foram dias muito agradáveis e a música tema dos djs ambulantes ficou gravada sem ainda ter saído daqui: Ai! Que saudade do sol, do sal e céu de Maceió!

Aproveitamos os últimos dias para passear pela orla, curtir a praia, ver novamente o por do sol, experimentar a piscina do hotel, tudo bem tranquilo. E no último dia de praia, recebemos a visita ilustre de um caranguejo, o primeiro que vimos vivo, andando a 2 metros da gente. Gostei demais!

Nosso ilustre caranguejo. Parece que o coitado tem um olho bichado!

Nosso ilustre caranguejo. Parece que o coitado tem um olho bichado!

Foi interessante também nestes últimos dias perceber a diferença que dá quando a maré sobe, por causa das mudanças da lua. Ontem a maré subiu e o mar ficou meio turvo. Importante pensar nisso antes de se programar a ir pra praia.

Obrigado Senhor, por nos proporcionar mais momentos felizes e bons juntos, e nos permitir apreciar um pouquinho da grandeza de Sua criação. O Senhor é maravilhoso!

Até a próxima!

Abraços!

Publicado em Alagoas | Marcado com , , | Deixe um comentário